O socialismo é uma doutrina política muito importante na história de diversos países e pode estar presente nas questões tanto de história quanto de geografia e sociologia no Enem.

Para te ajudar a entender o pensamento que estava por trás de acontecimentos como a Revolução Russa e a Comuna de Paris, fizemos um resumo que aborda o conceito de socialismo, suas vertentes e sua aplicação prática no século XX.

O que é socialismo?

O socialismo é um sistema político e econômico que se baseia na igualdade. Ou seja, ele tem como objetivo dissolver as classes sociais, a fim de acabar com a desigualdade entre ricos e pobres. Para isso, sugere a extinção da propriedade privada, economia planificada, distribuição igualitária de renda, entre outras medidas.

Estude Socialismo

O Estado continua existindo em uma sociedade socialista, porém com o intuito de garantir a igualdade entre todos. Ele centraliza os meios de produção e provê o bem estar social.

Para alguns pensadores, o socialismo é uma forma de se chegar ao comunismo. Nele não haveria mais a necessidade do Estado como garantia de igualdade. A própria comunidade faria a gestão da sociedade.

Leia também:
5 assuntos de sociologia que mais caem no Enem
10 conteúdos que podem cair no Enem 2018
O que é globalização?
Segunda Guerra Mundial | Resumo

Resumo sobre o que é socialismo

Como surgiu o Socialismo?

O socialismo surgiu no final do século XVIII em meio à primeira Revolução Industrial (saiba o contexo na aula). A partir disso, aconteceram grandes mudanças nas esferas social e econômica dos países europeus.

A sociedade capitalista estava se desenvolvendo e, com isso, surgiram novas classes sociais, o que aumentou a miséria e desigualdade entre as classes sociais. As condições de trabalho nas fábricas eram precárias, com longas jornadas de trabalho, sem os direitos mais básicos como descanso, segurança e aposentadoria.

Nessa conjuntura, o sistema capitalista começou a ser criticado e apontado como o grande responsável pela desigualdade entre classes e exploração do homem nas sociedades modernas.

O liberalismo econômico também era criticado, com ênfase para a livre concorrência. O socialismo foi criado nesse contexto como uma forma de organizar a sociedade e tentar acabar com a desigualdade.

Os primeiros pensadores foram Charles Fourier, Saint-Simon e Robert Owen. A deles foi denominada socialismo utópico. Friedrich Engels e Karl Marx foram os pensadores que mais representaram o socialismo científico.

Socialismo Utópico

O socialismo utópico surgiu na França no século XIX durante a Revolução Industrial. O Liberalismo era predominante na época. O momento era de miséria e exploração da população.

Foi nesse contexto que os pensadores Charles Fourier, Saint-Simon e Robert Owen fundaram o socialismo utópico. O nome dessa corrente veio a partir da obra de Thomas More chamada Utopia, publicada em 1516.

Para os socialistas utópicos, a forma de alcançar a sociedade ideal seria pacífica e através da boa vontade da burguesia.

A implementação do socialismo deveria ser de forma lenta e gradual, a fim de evitar o choque que isso causaria no governo e na sociedade.

Ou seja, essa linha de socialismo tinha como base uma sociedade ideal. Porém não indicava os meios práticos de se alcançar tal sociedade.  

Socialismo Científico

O socialismo científico é também conhecido como socialismo marxista. É uma teoria sócio-político-econômica criada por Karl Marx e Friedrich Engels no final da década de 1840. Uma de suas principais obras é o Manifesto Comunista.

Ele pretende analisar a sociedade de um ponto de vista histórico, político e econômico para enfim transformá-la.

Ao contrário do socialismo utópico, o socialismo científico propõe uma visão menos idealizada da sociedade. Para ele, as mudanças não aconteceriam sem a luta de classes.

Termos do socialismo de Marx

Os principais conceitos do socialismo científico são:

Materialismo histórico:

O modo como a sociedade produz (a sua base econômica) determina o funcionamento e os acontecimentos históricos da sociedade.

Mais-valia:

É a diferença entre a riqueza gerada pelos operários e o valor do salário pago a eles. Ou seja, é o lucro que os patrões têm sobre o trabalho dos seus empregados.

O cálculo do valor da mais-valia leva em consideração o tempo que o trabalhador leva para realizar tal atividade e a força de trabalho mobilizada.

A mais-valia explica a desigualdade entre os proprietários dos meios de produção e os trabalhadores.

Luta de classes:

Ela determina as mudanças da sociedade. Esse conceito envolve a luta entre a classe da burguesia (exploradores) e o proletariado (explorados).

A partir da luta de classes, poderia ser desencadeada uma revolução proletária na qual seria instaurado o socialismo.

Revolução proletária ou revolução socialista:

A revolução seria o meio utilizado pelos trabalhadores para tomarem o poder. Dessa forma, a propriedade privada seria eliminada e redistribuída e os meios de produção seriam divididos entre a sociedade.

Tudo o que os proletários produzissem pertenceriam a eles e não haveria um poder acima deles.   

A Comuna de Paris e o socialismo

A primeira tentativa de implementação de um governo socialista foi através da Comuna de Paris em 1871. Saiba mais na aula.

Neste contexto, os trabalhadores se revoltaram contra o governo após a derrota da França na Guerra Franco-prussiana e a assinatura de um acordo que favorecia a Prússia.

As reivindicações do movimento eram

  • estabelecimento de um salário mínimo,
  • a educação gratuita para todos,
  • estabelecimento de um Estado laico,
  • maior igualdade entre homens e mulheres,
  • redução da jornada de trabalho,
  • autogestão das fábricas.

Estude Comuna de Paris

Após a tentativa de organização de comunas por toda a França, o governo francês se uniu à Prússia para derrubar a Comuna de Paris e retomar o poder.

Governos socialistas no século XX

O caso da Rússia

A primeira nação inteira a adotar efetivamente o sistema socialista foi a Rússia através da Revolução de 1917.

Após a queda do czarismo, o Partido Bolchevique, liderado por Vladimir Lênin, estabeleceu um governo baseado nos princípios marxistas.

Estudar Revolução Russa

Além dos problemas enfrentados antes da instalação do governo socialista, a Rússia enfrentou uma guerra civil. Ela assolou o país e fez com que Lênin mantivesse formas de produção capitalistas a fim de reconstruir a economia. Entenda mais na aula.

Em 1922, durante o governo de Josef Stalin foi oficializado o estabelecimento da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS).

Ela reunia os territórios da Rússia, Ucrânia, Bielorrússia, Cáucaso Sul (atuais Georgia, Arménia e Azerbaijão), Estônia, Letônia, Lituânia, Moldávia, Azerbaijão, Cazaquistão, Uzbequistão, Turcomenistão, Quirguistão e Tadjiquistão.

Durante o governo de Stalin, também foram abolidas todas as formas de produção capitalistas, inclusive as decretadas por Lênin no governo anterior.

O sistema econômico da União Soviética era baseado em planos quinquenais. Neles as metas eram definidas a cada cinco anos, visando ao desenvolvimento industrial. Um dos principais efeitos dele foi a corrida espacial. A URSS teve fim em 1991 e foi desmembrada em vários países.

O governo implantado na União Soviética perdurou por um longo período de tempo, tendo sido baseado em muitas propostas da Comuna de Paris e marcado por uma estrutura política centralizada pelo partido socialista.

Dessa forma, a URSS pode ser ser considerada a primeira experiência prática do socialismo em um país, o chamado socialismo real.

Outras nações

Ainda no século XX, outros países se declararam socialistas. Alguns deles se mantém politicamente socialistas até hoje. São eles:

Cuba:

Instaurou o socialismo a partir da Revolução de 1959 (estude na aula). Ainda hoje, o país mantém muitos ideais socialistas como a busca pela igualdade e o controle estatal de serviços.

Cuba já demonstrava sinais de abertura para o sistema capitalista por seu desenvolvimento, principalmente, da indústria do turismo. Em 2015 foi decretado o fim do embargo econômico entre Cuba e os Estados Unidos.

Leia também: a mudança de liderança em Cuba e outras atualidades

China:

O país se tornou socialista em 1949. Porém, começou a adotar medidas capitalistas na economia a partir da década de 1970 e manteve o socialismo como sistema político. Assim passou a se definir como um “socialismo de mercado”.

Coreia do Norte:

Tornou-se socialista após a divisão das coréias (entenda melhor na videoaula). Sua economia é baseada na indústria e na agricultura mecanizada. A política do país é conduzida de forma rígida: tudo é controlado pelo Estado.  

Vietnã:

Adotou o socialismo em 1976, após a guerra com os Estados Unidos. Hoje em dia se define, assim como a China, como um “socialismo de mercado”. Sua economia, que era baseada na agricultura, passou para o setor industrial e registrou o maior crescimento econômico dos países do Sudeste Asiático, fazendo parte dos “Novos Tigres Asiáticos”.  

Deu para entender o que é socialismo, como ele foi aplicado e as correntes do socialismo científico e utópico? Quer ler mais algum resumo? Conta para a gente nos comentários! #tamojunto