A seguir, você vai saber como me preparei com plano de estudos do Geekie Games para passar na faculdade, algumas dificuldades, dicas de estudo e um pouco sobre minha história com a educação.

Meu nome é Luan Bortoli, tenho 17 anos, sou natural de Nonoai (Rio Grande do Sul), mas atualmente estou morando em Colinas do Tocantins e desempregado. 

Concluí o Ensino Médio no ano de 2016 em escola pública. Meus pais moram no interior da cidade de Guarai (TO), tenho duas irmãs que moram em Chapecó (Santa Catarina).

Ingressei Ensino Superior no curso de Licenciatura em Computação, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins (IFTO), campus Colinas do Tocantins. Ele é um curso novo no Instituto Federal do Tocantins (IFTO). A minha turma é a terceira turma do curso.

Minha trajetória no Ensino Médio

Estudei na Escola Estadual de Ensino Médio Zenir Ghizzi da Silva durante o 1º ano e metade do 2º ano do Ensino Médio. Depois fui para o Colégio Estadual Anita Cassimiro Moreno durante o segundo semestre do 2º ano e o 3º ano do Ensino Médio, ambas sendo escolas públicas.

Iniciei os meus estudos para prestar o ENEM 2016 no mês de fevereiro do mesmo ano utilizando o Portal da Matemática da OBMEP (Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas). Ao conhecer a plataforma Geekie Games, em abril, passei a estudar com mais frequência com ela.

 

Ferramentas de estudo

Conheci o Geekie Games através da TV, no dia em que o governo federal estava lançando o projeto Hora do ENEM. Logo depois, fui pesquisar e conhecer melhor a plataforma.

Fui beneficiado com o programa Hora do Enem, e gostei muito do programa.

Usava o Geekie Games diariamente com o plano de estudos personalizado que eu recebia. Realizava as atividades propostas pela plataforma. A cada videoaula que assistia, procurava mais questões para fixar o conteúdo em livros, apostilas e sites das universidades

Também fazia bastantes simulados, entre eles os 4 simulados do Enem realizados pelo Geekie Games, e 2 simulados realizados por outra plataforma. Também resolvi a prova do Enem de 2015 e algumas questões de Enem anteriores.

Eu gostava muito da forma que o Geekie Games disponibilizava os assuntos para estudar. Isso ajudava no modo como me organizar para estudar cada assunto, respeitando a quantidade de horas que eu tinha para estudar cada dia.

Eu não possuía nenhum calendário para me organizar. Só cuidava os dias que faltavam para o ENEM para tentar me organizar melhor.

 

Meu plano de estudos para o Enem

passar no enem no terceiro ano do ensino médio

Estudava para o Enem em casa durante 3 horas em todos os dias à tarde quando não estava na escola. No final de semana, fazia a revisão do que eu havia estudado durante a semana, principalmente os conteúdos que tinha mais dificuldades.

Fiz revisões nas duas últimas semanas antes da primeira aplicação do ENEM (5 e 6 de novembro de 2016), durante a tarde e à noite todos os dias da semana, principalmente nos finais de semana.

Não tinha muitas atividades de lazer. Conversava com meus colegas durante o intervalo da aula durante a manhã, conversava com meus pais durante a noite e escutava música para descontrair um pouco quando podia.

 

Os simulados do Enem 

Os simulados me ajudaram bastante, pois nunca havia realizado a prova do ENEM. Conheci o formato da prova e como funcionava o método de correção pela TRI através dos simulados.

Este foi meu resultado no primeiro simulado

O modo de estudar mudou depois de cada prova. Depois de realizar os simulados e ver quais eram os assuntos que tinha mais dificuldades, procurava estudar aquele assunto na semana, fazendo exercícios complementares e assistindo a videoaulas.

como fui bem no enem: simulados e plano de estudos com matérias para melhorarAssuntos no meu plano de estudos (que precisava melhorar) após o primeiro simulado do Enem

Dificuldades enfrentadas

Tive muitas dificuldades, principalmente na matéria de Filosofia,  pois não compreendia a mensagem que os filósofos queriam passar com seus pensamentos.

Redação foi difícil, pois eu conhecia o assunto e não conseguia passar para o papel o que eu queria expressar. Com a ajuda da professora de português da escola, consegui organizar as ideias e escrever sobre alguns assuntos.

Também tive dificuldade com outras matérias com assuntos que nunca eu tinha estudado. Pelo motivo de eu ter mudado de escola, alguns conteúdos eu não consegui estudar.

Consegui superar as dificuldades, pois meus professores se dispuseram a explicar conteúdos no turno inverso ao que nós estudávamos, ou durante os intervalos entre as aulas, e também o Geekie Games me ajudou com os conteúdos.

Não consegui estudar todo conteúdo que deveria por falta de tempo. Nos últimos dois meses antes do ENEM, comecei a trabalhar e passei a estudar só 1 hora por dia. Mas o tempo que faltou não me prejudicou muito, pois consegui alcançar meu objetivo.

Leia também: Como funciona o Encceja, o exame para obter o certificado de conclusão do Ensino Médio.

A inscrição para o Enem e os vestibulares

Não realizei nenhum processo seletivo específico para passar na universidade. Fiz apenas a prova do ENEM.

Escolhi as universidades por estarem próximas de minha família em Santa Catarina, pois possuo irmãs lá. Escolhi Colinas do Tocantins apenas alguns dias antes de acabarem as inscrições do SISU. Não sabia que esta cidade possuía universidade e o curso parecido com o que eu queria fazer.

Resolvi escolher o SISU porque achei o melhor caminho para entrar em uma universidade pública e para ter um ensino superior gratuito e de qualidade.

Não escolhi o PROUNI nem o FIES, pois minha renda familiar não permitia, e o meu sonho era tentar um dia entrar em uma universidade federal.

Sempre gostei de utilizar tecnologias e sempre quis aprender como elas funcionavam. Comecei a pesquisar sobre vários cursos e gostei do perfil de Ciência da Computação.

Não consegui me qualificar a vaga neste curso na Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), campus Chapecó (SC). Então escolhi o curso Licenciatura em Computação no Instituto Federal do Tocantins, que é um curso semelhante ao que eu pretendia cursar.

Além disso, ele têm disciplinas voltadas para a área pedagógica. Com isso, terei conhecimento de Tecnologia e Pedagogia. Assim, estarei preparado para auxiliar os professores para um uso melhor das tecnologias na educação.

 

Dicas para passar no Enem

  • Indico o Geekie Games, pois o método de ensino proposto por eles me ajudou bastante a lembrar de conteúdos que já havia estudado e a estudar novos conteúdos;
  • Não desista dos seus sonhos;
  • Forme grupo de estudos. Estudar com mais pessoas é melhor e você absorve mais o conhecimento; assim as ideias podem ser compartilhadas;
  • Faça sugestões para as escolas, por exemplo, para ela dar um espaço e um horário para você tirar suas dúvidas com os professores;
  • Não deixe para estudar nas últimas semanas para as provas de vestibulares e do ENEM;
  • Não estude na noite antes da prova;
  • Durma bem na véspera da prova;
  • Fique atento ao que está acontecendo no País, pois pode ajudar a responder algumas questões e a escrever a Redação;
  • Tire suas dúvidas quando necessário. Não leve a dúvidas para a prova;
  • Faça esquemas ou resumos sobre cada conteúdo que você estudar, e revise no fim de cada semana.

 

Outras mensagens

Fui escolhido Embaixador do Geekie Games em 2016. A partir disso, passei a dar auxilio e tirar dúvidas sobre o ENEM na minha escola e na escola onde estudei no estado do Rio Grande Do Sul, Escola Zenir Ghizzi da Silva.

Coloquei uma representante naquela escola, o nome dela é Jéssica Chagas. Ela me comunicava qualquer dúvida ou ajuda que eles precisavam.

Montei um grupo de estudos na minha escola. Ajudei meus colegas a entender alguns conteúdos em que estavam com dificuldades, principalmente durante as atividades na sala de aula.

Tive o privilégio de dar uma aula de revisão de matemática para meus colegas. Tirei as dúvidas sobre o conteúdo da prova bimestral.

Só tenho que agradecer ao Geekie Games, e aos meus professores do Ensino Fundamental até o Ensino Médio. Sem eles, não teria aprendido nada e não estaria onde estou hoje, fazendo um curso superior.

Tenho que agradecer meus professores do 3ª ano, por todos os conselhos que me deram e por me apoiar a não desistir dos alunos da minha escola.

E também só tenho que agradecer minha família, que, na maioria das vezes, me apoia nas decisões que tenho. Espero um dia conseguir retribuir tudo o que meus professores e minha família fizeram por mim.