O Enem não divulga uma lista oficial com as principais obras literárias que poderão ser cobradas. As questões pedem que você interprete trechos de livros. Para evitar a surpresa na prova de literatura do Enem e encontrar uma questão daquele livro que você não conhecia, preparamos uma lista com algumas das obras que mais são cobradas nos vestibulares!

Mas o melhor de tudo é que essas obras estão disponíveis para baixar online em sites autorizados! Agora que você não tem desculpas para não ler, que tal escolher pelo menos um deles por mês até o Enem? Clique no título para fazer o download do livro. Não tem tempo para ler? Veja os resumos e análises de algumas obras literárias.

Leia também:
Toyotismo | Conceitos e Definição
O que é proporção, razão e escala?
Cálculo da probabilidade e definições
Como fazer intercâmbio de graça no Ensino Médio?
Temas anteriores da redação do Enem


Principais livros de literatura cobrados em provas

 

1.  Iracema (José de Alencar) – 1865

Iracema é primeiro livro de uma triologia e um dos romances de maiores sucessos do Brasil. Embarque na história de amor da índia virgem dos lábios de mel com um português, e entenda mais sobre a colonização portuguesa no Brasil. Leia o resumo e análise de Iracema.  

Antes de começar a ler todos esses livros, assista à nossa aula grátis sobre Gêneros Literários! Com certeza você estará mais preparado para entender o contexto das obras e aproveitar melhor a leitura =)

2. Vidas Secas (Graciliano Ramos) – 1938

Este livro é uma crítica assídua à miséria vivida por famílias no nordeste, especialmente na Bahia e em uma tentativa de retratar a fuga do sertão e o movimento dos retirantes. Leia o resumo e análise de Vidas Secas.

3. Capitães de Areia (Jorge Amado) – 1937

Uma exemplificação e descrição da luta de classes e marginalização dos menos favorecidos. Essa obra mostra como cada um dos meninos de um grupo de menores abandonados lida com as dificuldades e enfrenta a sociedade proletária. Leia o resumo e análise de Capitães da Areia.

4. Dom Casmurro (Machado de Assis) – 1900

Uma obra estudada por diversos grupos para entender o comportamento humano e indicada como pioneira do Modernismo no Brasil, Dom Casmurro é um romance que retrata a impulsividade, ciúmes e tem o final mais polêmico de toda a literatura brasileira.

5. O cortiço (Aluísio Azevedo) – 1890

O cortiço é uma denúncia clara das péssimas condições de vida da classe trabalhadora no final do século XIX. Com uma trama marcada por personagens caricatos, a obra ilustra o dia a dia e expõe a dificuldade de quem morava nos famosos cortiços.


6. Memórias Póstumas de Brás Cubas (Machado de Assis) – 1881 

Publicado inicialmente em folhetins da época e depois oficialmente como livro, é uma das narrativas mais interessantes na literatura brasileira, a chamada “defunto-autor”,  já que a história de um homem é contada por ele mesmo depois de morto. Leia o resumo e análise de Memórias Póstumas de Brás Cubas.

7. Macunaíma (Mário de Andrade) – 1928

Em uma crítica ao Modernismo, Macunaíma mostra a multiculturalidade do Brasil, explora mitos, crenças e lendas indígenas.

8. Cidade e as Serras (Eça de Queiroz) – 1901

Com um título explicativo do enredo, a Cidade e as Serras faz comparações entre a vida agitada e turbulenta de Paris com uma cidade pacata e serrada, chamada Tormes. Leia o resumo e análise de A Cidade e as Serras.

9. Memórias de um Sargento de Milícias (Manuel Antônio de Almeida) – 1854

Por ter tido uma infância pobre, Manuel Antônio de Almeida, consegue usar como poucos uma linguagem popular e gírias da época para retratar o romance vivido por um Sargento.

10. Auto da Barca do Inferno (Gil Vicente) – 1517

Este auto, escrito com o intuito de ser interpretado como peça teatral, mostra através de dois personagens principais, diabo e anjo, crenças religiosas do século XVI.