As inscrições para o Fies 2018  do segundo semestre acontecem entre 16 e 22 de julho, (as inscrições foram prorrogadas até o dia 24/07/2018). O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), como o próprio nome indica, é uma forma de financiar a sua graduação. Ele é um dos principais facilitadores para começar uma faculdade, ao lado do Sisu e do Prouni.

Você sabe como fazer a inscrição para o novo Fies 2018? Quer saber como ele funciona? Quem pode participar? Como pagar os boletos ou fazer o aditamento? A seguir, responderemos as principais dúvidas.

O governo federal anunciou várias mudanças para o funcionamento do financiamento! Esse artigo já contempla todas as mudanças em vigor a partir de 2018.

Como fazer a inscrição no Fies 2018? 

Para se inscrever no financiamento estudantil, basta entrar no site do Fies Seleção. Inicialmente, é feita uma pré-seleção. Se você for selecionado, terá que contratar o financiamento em uma data posterior. Se você não for aprovado, automaticamente entra para a lista de espera. Depois, é preciso ficar de olho nos resultados da lista de espera no site do Fies Seleção, ou da faculdade para a qual se inscreveu.

Quando posso me inscrever?

A inscrição é realizada em datas específicas divulgadas pelo MEC na página Fies Seleção. Para o segundo semestre 2018, elas acontecem entre 16 e 24 de julho.  

Datas importantes – segundo semestre:

  • Período de inscrições: 16/07/2018 a 22/07/2018 (prorrogado até o dia 24/07/2018)
  • Resultado da pré–seleção na chamada única: 30/07/2018
  • Complementação da inscrição: 30/07/2018 a 03/08/2018 (prorrogado até o dia 17/08/2018)
  • Lista de espera – Modalidade Fies: 04/08/2018 a 24/08/2018 (os candidatos tem 5 dias para complementar a inscrição no site do FiesSeleção, contados a partir do dia da divulgação)

Confira o edital

Como funciona o novo Fies 2018?

O novo Fies tem como objetivo trazer melhorias para a gestão do fundo, para que o programa tenha sustentabilidade financeira e continue a oferecer financiamento estudantil para estudantes de baixa renda.


Para se inscrever, você não precisa ter feito o vestibular da faculdade onde quer estudar. Basta ter feito o Enem a partir de 2010, pois ele mesmo funciona como um processo seletivo.

 

Quem pode participar?
O primeiro requisito para poder participar é ter feito o Enem a partir do ano 2010. É necessário ter, em média, mais do que 450 pontos e não ter zerado a redação. Além disso, é preciso possuir renda familiar mensal bruta per capita de até 5 (cinco) salários mínimos (a renda familiar per capita é calculada dividindo-se o total de renda pelo número de moradores de uma residência), ou seja, R$ 4.770,00.

Se você concluiu o Ensino Médio, mas ainda não possui Ensino Superior, sua prioridade é maior em relação a quem já cursou uma faculdade e se inscreveu para o Fies.

Desempenho do estudante

Você deverá ter bom rendimento e ser aprovado em todas as matérias para continuar tendo direito ao financiamento.

 

Pagamento do financiamento


A porcentagem do financiamento é calculada de acordo com a sua renda familiar por pessoa. Depois do fim do curso, a parcela será descontada da sua conta corrente a partir do primeiro mês, desde que você possua renda. Também é estimado um prazo de 14 (catorze) anos para a quitação do financiamento.

Qual é a taxa de juros do Fies?

Para a modalidade 1 o juros é zero, já para as modalidades 2 e 3 do Fies 2018, as taxas são definidas de acordo com a instituição financeira escolhida, sendo firmadas no contrato.

São três modalidades de cobrança: 

Modalidade 1 do Fies: A grande novidade dessa modalidade é o fato dela possuir juros zero! Serão  ofertadas vagas para os estudantes que tiverem renda per capita mensal familiar de até três salários mínimos. Nessa modalidade, o aluno começará a pagar as prestações respeitando o seu limite de renda.

Modalidade 2 do Fies: Serão ofertadas vagas para alunos que tiverem renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. A taxa de juros irá variar de acordo com a instituição financeira.

Modalidade 3 do Fies: Serão ofertadas vagas para alunos que tiverem uma renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos. Esta modalidade será ofertada para todas as regiões do Brasil. Não foram divulgados valores sobre a taxa de juros, a qual irá variar de acordo com a instituição financeira.

Posso trocar de modalidade durante o curso?


Não é possível mudar de uma modalidade de financiamento para outra. Mesmo que a sua renda mude, serão respeitadas as informações iniciais do contrato.

Precisa ter um fiador para o Fies?

Depende, pois existem dois tipos de modalidades em que o estudante pode se enquadrar. A primeira é a Fgeduc. Nessa modalidade o estudante não precisa de fiador. Para estar nessa categoria, você precisa:

  • ter renda até 1,5 salários mínimos per capita,
  • ou ser aluno do Prouni de um curso de licenciatura.

 

A segunda modalidade é a Fiança convencional. Nela o estudante irá precisar ter um fiador. A soma da renda do(s) fiador(es) precisa ser igual ou maior que o dobro da mensalidade. Você pode ter até dois fiadores.

É obrigatório fazer seguro de vida?

Sim, o seguro de vida será obrigatório para os novos contratos, e o estudante poderá escolher uma das seguradoras habilitadas no programa, podendo variar o valor de acordo com cada uma.

Terei que pagar algum valor durante o curso?

Sim, será cobrado mensalmente o seguro de vida, e também o valor referente ao encargo operacional fixado em contrato. Ambos deverão ser pagos diretamente à instituição financeira contratada pelo estudante.

Como gerar o boleto do Fies?

Seu boleto pode ser gerado pela internet. Para os contratos firmados com a Caixa Econômica Federal, basta entrar no site, informar o seu CPF ou número do contrato, data de nascimento e digitar o código de verificação. Nesse site você também consegue emitir a 2ª via do boleto fies. Para gerar a segunda via do boleto pelo Banco do Brasil, é necessário entrar em contato com o banco.

O que é o aditamento do Fies?


A cada seis meses cursando a faculdade, você precisará fazer uma renovação para o financiamento do semestre seguinte. Esta confirmação é o aditamento do financiamento.

Enem, Sisu, Prouni e Fies. Qual a diferença? 

O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) é realizado anualmente. As provas costumam acontecer em novembro. O exame é obrigatório para se inscrever no Sisu, Fies e Prouni, que são formas de ingressar em uma faculdade. Você pode contar com o Geekie Games para se preparar.

O Sisu 2017 (Sistema de Seleção Unificada) é para ingressar em universidades federais e estaduais que adotam o Enem como sistema de seleção único. Como as universidades são públicas, você não precisará pagar nada. Para se inscrever, é preciso ter feito o Enem do ano anterior.

O Prouni é o Programa Universidade para Todos. Com ele, você irá adquirir uma bolsa parcial ou completa para fazer a sua graduação, correspondente a 50% ou 100% do valor. Para se inscrever, basta ter feito o Enem do último ano.

O Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) é para financiar a sua graduação em uma faculdade particular. Para se inscrever, basta ter feito o Enem a partir de 2010. O valor do financiamento é definido de acordo com a renda familiar. No segundo semestre o teto para novos financiamentos voltou a ser de R$7.000,00, por mês. Os cursos de medicina terão variáveis adequadas à sua particularidade.

Leia também: 8 Tipos de bolsas de estudo

Posso fazer uma faculdade com o Fies e o PROUNI?

Sim. Se você conseguir a bolsa parcial do Prouni, poderá parcelar o restante pelo Financiamento Estudantil.

Ficou com alguma dúvida sobre como funciona o Fies? Lembrou de alguma informação importante que não escrevemos? Conte para a gente nos comentários! Saiba tudo sobre o Fies na página do MEC.