Figuras de linguagem são palavras que criam novos significados para um texto, dando mais expressividade a ele. Consegui listar mais de 20 classificações aqui, e vou dar exemplos de todas no resumo a seguir, feito a partir desta aula. Ao final do texto, resolva alguns exercícios. 😉

A figura mais conhecida talvez seja a metáfora, mas existem outras também. Para o leitor (ou ouvinte) entender esta expressão, é importante conhecer os principais tipos e saber utilizá-los.

Por isso, esse assunto de Língua Portuguesa é essencial para se comunicar melhor com as pessoas, mas também para fazer uma boa interpretação de texto nos dois dias de prova do Enem, nos vestibulares e em concursos públicos.

Ver aula grátis

26 Tipos de figuras de linguagem 📋

Figuras de semelhança 🍋🍊

O nome “figura de semelhança” serve para entender a utilidade das próximas figuras de linguagem. Não se preocupe com decorar essa palavra, ok?

A forma que dividi as figuras aqui é apenas uma das diferentes maneiras que existem para classificar estes termos.

Leia também:
Como fazer uma boa redação
Livros de Literatura com download grátis
Como fazer intercâmbio de graça no Ensino Médio?
Temas anteriores da redação do Enem
O que cai no Enem? Resumo das competências e habilidades

1. Metáfora

É uma relação de semelhança entre a palavra e o que ela representa.

Exemplo: Século das Luzes. A expressão se refere ao Iluminismo do Século XVIII, movimento intelectual que valorizou a razão. Esta, por sua vez, é relacionada com a iluminação do conhecimento.

Estudar metáfora

2. Comparação

É como uma metáfora, mas existe um conectivo que deixa essa relação comparativa explícita.

Exemplo: O Século é como a luz.

3. Antonomásia

É a substituição de uma palavra por alguma que se refere a uma característica particular dela, permitindo a sua identificação com facilidade. É um tipo de metonímia.

Exemplos: Filho de Deus (Jesus Cristo), Terra da Garoa (São Paulo), Cidade Maravilhosa (Rio de Janeiro).

Estudar antonomásia

4. Personificação (prosopopeia)

Dá características de pessoas a elementos não humanos, como objetos, plantas e animais. A personificação também é como se fosse uma metáfora, mas a qualidade é especificamente humana.

Exemplo: Árvores se abraçam.

5. Catacrese

É um termo que existe devido à falta de uma palavra específica para nomear algo. Assim, é utilizado um substantivo que já representa outra coisa. A catacrese já é utilizada na linguagem coloquial e não é uma invenção do autor.

Exemplo: Pé da mesa, pé de alface

6. Sinestesia

É quando sentidos diferentes atuam ao mesmo tempo.

Exemplo: Despertara-a um grito áspero, vira de perto a realidade (…). Neste trecho do livro Vidas Secas, “grito” se refere à audição e “áspero” se relaciona com o tato.

Estudar sinestesia

7. Onomatopeia

É um processo para formar palavras que tentam reproduzir determinado som.

Exemplo: Miau.
simulado do enem 2017 gratis

Figuras de contiguidade ✋🙋

Contiguidade é o mesmo que proximidade. As figuras de contiguidade substituem um elemento por outro porque eles são próximos.

8. Metonímia

É o uso de uma palavra para representar algo muito próximo a ela. Acontece, por exemplo, quando o nome de uma marca representa o produto, quando a causa se refere ao efeito, ou quando uma parte substitui o conjunto todo.

Exemplos: O bonde passa cheio de pernas: pernas brancas pretas amarelas. (Drummond)

Tomei um nescau. A marca representa o produto

Assista à videoaula 2 sobre figuras de linguagem para saber mais exemplos.

 

Figuras de oposição 😀😫

As figuras de oposição relacionam elementos divergentes, com significados distintos. Ao realizar a interpretação, entendemos que as palavras têm significado figurado, ou seja, não literal.

9. Paradoxo

O paradoxo cria uma mensagem que parece absurda. Relaciona características opostas de maneira simultânea. 

Exemplo: Os tempos mudavam, no devagar depressa dos tempos. (Guimarães Rosa – A terceira margem do rio)

Tá difícil? Assista à videoaula grátis.

10. Ironia

É quanto há um contraste entre o que está escrito (ou é falado) e a mensagem que o interlocutor quer transmitir.

Exemplo: Marcela amou-me durante quinze meses e onze contos de réis. (Machado de Assis – Memórias Póstumas de Brás Cubas)

11. Antítese

É uma relação que explora contrastes, mas sem a contradição presente no paradoxo.

Exemplo: Os poemas em verso livre são enfadonhamente iguais (Drummond – Nova reunião)

Figuras de tensividade 🗣

12. Eufemismo

Transforma uma mensagem desagradável em algo mais suave.

Exemplo: Ele não está mais entre nós.

13. Gradação

É uma transformação gradual, de forma crescente ou decrescente.

Exemplo: Em terra, em cinza, em pó, em sombra, em nada (Gregório de Matos – Soneto a Maria de Povos)

14. Hipérbole

É relacionada com o exagero.

Exemplo: Estou morrendo de frio.

 

Figuras de repetição 🍍🍇🍇🍍

Anáfora, polissíndeto e quiasmo repetem palavras. O pleonasmo repete a ideia.

15. Pleonasmo

É quando uma ideia implícita em outra palavra é repetida para reforçá-la.

Exemplo: Vamos fugir pra outro lugar, baby. (Gilberto Gil – Vamos fugir) “Fugir” significa sair de um lugar em direção a outro.

16. Anáfora

É a repetição regular de uma palavra.

Exemplo: Se você gritasse, se você gemesse, se você tocasse a valsa vienense, se você dormisse, se você cansasse,
se você morresse… 
(Drummond – E agora, José?)

17. Polissíndeto

É a repetição de uma conjunção. Saiba mais sobre conjunções nesta aula.

Exemplo: Ou estuda, ou trabalha, ou tem vida social, ou tem saúde.

18. Quiasmo

O quiasmo é uma repetição cruzada. O som “qui” (de “quiasmo”) pode ser relacionado com um “X” (representando uma cruz).

Exemplo: E estudava, e trabalhava, e trabalhava e estudava.

Figuras sintáticas ou de construção ✍

19. Silepse

É quando há concordância verbal ou nominal com a ideia, mas não com a palavra

Exemplo: A gente é novo“Gente” é substantivo feminino e “novo” é adjetivo masculino.

20. Hipérbato

É quando a oração não está na ordem direta para produzir um efeito de sentido. Estude os efeitos das orações em ordem direta e indireta nesta aula.

Exemplo: Estudavam anteriormente com enciclopédias os alunos.

21. Elipse

É quando algum termo da oração é oculto, mas dá para saber qual palavra é através do contexto.

Exemplo: Fiz uma redação hoje. O pronome “eu” está oculto.

22. Zeugma

É um recurso que omite um termo que já foi mencionado antes na oração. É como se fosse uma elipse.

Exemplo: Ele gosta de Biologia, eu de Geografia. O verbo “gostar” apareceu antes e está oculto.

23. Assíndeto

É uma omissão (parecida com uma elipse), porém é exclusiva para conectivos e conjunções.

Exemplo: Acordei, comi, estudei, dormiNão há a conjunção “e” para unir as duas últimas orações.

24. Aliteração

É utilizar, consecutivamente, palavras com consoantes que produzem sons parecidos. O resultado é um trava-língua.

Exemplo: O rato roeu a roupa do rei de Roma.

25. Assonância

A assonância é muito parecida com a aliteração: é a repetição consecutiva de palavras com vogais tônicas. O recurso de linguagem é muito comum na poesia simbolista.

Exemplo: Ó Formas alvas, brancas, Formas claras. (Cruz e Souza – Antífona)

26. Anacoluto

A estrutura sintática da frase é interrompida por algum elemento “solto”. O recurso faz a linguagem escrita se parecer com a linguagem oral, dando espontaneidade à mensagem.

Alguns teóricos consideram o anacoluto um erro de sintaxe (Gramática). Por isso, ele deve ser interpretado no contexto. A figura é frequente em obras como Vidas Secas, que possuem diálogos muito próximos à linguagem do dia-a-dia.

Exemplo: Matemática, como aprender essa matéria?

Saiba mais neste vídeo do professor Altemir Oliveira.

Questões do Enem sobre figuras de linguagem

Questão do Enem sobre uma figura de linguagem: metáfora

Resposta: A) metaforização do sentido literal do verbo “beber”.

Questão do Enem que aborda conhecimentos sobre figuras de linguagem, como ironia, homonímia, personificação, antonímia

Resposta: A) polissemia, ou seja, aos múltiplos sentidos da expressão “rede social” para transmitir a ideia que pretende veicular.

Questão do Enem com um poema de Ferreira Gullar sobre a figura de linguagem sinestesia

Resposta: A) “e o pão preserve aquele branco / sabor de alvorada.”

questão do Enem com um trecho de Graciliano Ramos, autor que utiliza muitas figuras de linguagem

Resposta: E) expressa-se em linguagem mais subjetiva, com forte carga emocional

Questão interdisciplinar que aborda conhecimentos de de Filosofia e Português

Resposta: C) A necessidade de buscar, de forma racional, a causa primeira das coisas existentes.

questão sobre pontuação, mas que aborda a figura da comparação

Resposta: D) introduzir um argumento esclarecedor.

Não se preocupe em decorar os nomes de todas as figuras de linguagem. O mais importante é saber que elas existem e quais são os seus efeitos, para realizar uma boa interpretação de texto. Para reforçar os tipos mais importantes e praticar com exercícios, veja a aula completa no Geekie Games.